Escolha uma Página

São Paulo — As criptomoedas despertaram a atenção de muita gente nos últimos meses, mas não a de Warren Buffett, presidente da Berkshire Hathaway.

O mega-investidor, que no ano passado classificou a bitcoin como “uma bolha real”, voltou a criticar as moedas digitais nesta quarta-feira.

“Em termos de criptomoedas, posso dizer com quase certeza que elas vão acabar mal”, afirmou Buffett, em entrevista à CNBC. “Quando isso irá acontecer, ou como, eu não sei.”

O “oráculo de Omaha” também explicou porque não investe nas moedas. “Eu entro em problemas suficientes com coisas que eu acho que tenho conhecimento. Por que eu deveria tomar uma posição curta ou longa em algo que eu não sei nada?”, questionou ele.

Recentemente, começaram a ser negociados em duas bolsas de derivativos norte-americanas contratos futuros de bitcoin.

Arrependimento

Nesta semana, o presidente do J.P. Morgan Chase, Jamie Dimon — um dos maiores críticos das criptomoedas — disse ter se arrependido de chamar a bitcoin de “fraude”.

A declaração foi dada em setembro do ano passado e provocou, na época, a queda do preço da mais famosa das moedas digitais.

“Vocês não podem ter um negócio em que as pessoas podem inventar uma moeda a partir do nada e achar que as pessoa que a estão comprando são realmente inteligentes”, disse Dimon naquela ocasião. Ele também ameaçou demitir qualquer funcionário que negociasse com a moeda porque o ato seria “uma estupidez”.

Na última terça-feira, o executivo mudou o discurso. “Eu me arrependo de ter feito” tais comentários, afirmou Dimon em entrevista à emissora norte-americana Fox Business. 

“O blockchain é real. Você pode ter criptodólares, ienes e coisas assim”, disse Dimon.

 

 

 

 

Arquivado em:MERCADOS

Source: Bitcoin